Tecnologia

Desempenho e economia pensados nos mínimos detalhes!

A tecnologia Mercedes-Benz abrange um pacote de eficiência que visa a otimização do funcionamento do motor OM 651 LA biturbo e a integração com o câmbio de 6 marchas, proporcionando economia no consumo de combustível e mais rentabilidade para você.

Confira os benefícios:

  • Redução de consumo de combustível e emissão de poluentes.
  • Possibilita a operação na faixa de rotação econômica por mais tempo.
  • Operação silenciosa, mais conforto para você.
  • Melhor dirigibilidade e agilidade.
  • Mais desempenho para o motor OM 651 LA CDI de 4 cilindros e aumento de potência.
  • Mais suavidade: os eixos balanceadores LANCHESTER reduzem os efeitos da vibração do motor do veículo.

A tecnologia Mercedes-Benz utiliza o sistema de recirculação dos gases de escape (EGR), que evita a formação de NOx devido à redução de temperatura na combustão. A linha Sprinter utiliza motor diesel de alta rotação, no qual o trabalho à plena carga não é constante. Portanto, esta solução mostrou-se robusta e eficaz, atendendo à legislação PROCONVE P-7.

Os produtos que atendem à legislação PROCONVE P-7 devem ser abastecidos com o diesel S10.

Veja alguns itens em detalhes:

Motores OM 651 LA biturbo

Os motores OM 651 LA biturbo de 4 cilindros são um grande diferencial. Com maior potência e torque, os veículos Sprinter ganham mais agilidade no trânsito, com melhores arrancadas e retomadas e maiores velocidades médias.

Balanceadores LANCHESTER

A Sprinter traz mais uma importante inovação tecnológica: a introdução de dois eixos balanceadores LANCHESTER nos motores, um marco na evolução dos propulsores a diesel. Movidos por engrenagens, os balanceadores giram abaixo do virabrequim, no cárter, levando o motor OM 651 LA a um nível de suavidade nunca antes alcançado nessa classe.

Câmbio de seis marchas

A transmissão manual ZF 6S-450 de seis marchas promove redução no consumo de combustível. Com uma relação otimizada de velocidades, o câmbio favorece as manobras em velocidades baixas. Já a relação de sexta marcha, 15% mais alta, ajuda a manter a rotação do motor mais baixa, mesmo nas velocidades mais elevadas. Além da economia de combustível, essa transmissão traz melhor dirigibilidade e maior agilidade para o veículo.